sexta-feira, 30 de julho de 2010

Meu grande amor

Você chegou do nada

Como quem não queria nada
Mas aos poucos foi crescendo
Crescendo tanto que me conquistou

Não foi por querer, nem
Mesmo de propósito
Foi por acaso que encontrei você

Numa simples tarde
Em uma simples praça
Lá estava você
Sentado olhando pro nada

Falava com alguém
Mas não tinha ninguém
Parecia um maluco
Mas simplesmente não era nada
Era só você e mais ninguém

Você gostava de olhar para o nada
E pensar, e de sua boca lindas palavras ecoavam no ar...
Então percebi que não falava com ninguém
Apenas recitava poesias... Lindas poesias que não eram pra ninguém

Foi assim que me encantou
E de um simples ninguém
Pra mim se tornou alguém
O meu grande amor.

Nenhum comentário: